Publicado em Cinema

Quero Matar Meu Chefe

quero-matar-meu-chefe-capa

Título Original: Horrible Bosses

Direção: Seth Gordon

Ano: 2011

Categoria: Comédia

Como mês que vem será lançado o filme “Quero Matar Meu Chefe 2” no Brasil, vamos falar do primeiro filme, que foi lançado há 3 anos e é um dos meus preferidos! Temos três protagonistas que possuem chefes “horríveis” (de acordo com o ponto de vista de cada um). Eles então resolvem partir para a criminalidade e dar um fim nesses chefes que fazem das suas vidas um inferno. Mas como não são nenhum gênios do crime, se metem em muitas encrencas, o que nos garante boas risadas! 😀

quero-matar-meu-chefe-nick-e-chefe

Vamos começar pelo Nick Hendricks (Jason Bateman – Coincidências Do Amor) é o primeiro personagem a aparecer na tela, correndo porque está atrasado 2 minutos. Seu chefe, Dave Harken (Kevin Spacey –  House of Cards) é o pior de todos os chefes na minha opinião. O cara é um psicopata, faz da vida de Nick um verdadeiro inferno com a mentira de uma possível promoção. Ainda o puni por um atraso mínimo de dois minutos.

quero-matar-meu-chefe-dale-e-julia

Dale Arbus (Charlie Day – It’s Always Sunny in Philadelphia) deve ser considerado um grande panaca por todos os homens que assistiram à esse filme, afinal qual homem rejeitaria uma chefe bonitona como a Julia Harris (Jennifer Aniston – Caçador de Recompensas) dando em cima de você?! Rsrs. Não estou dizendo que não haja homens fiéis nesse mundo (apesar de particularmente não acreditar que exista mesmo), mas ninguém é de ferro, e o sexo masculino dificilmente pensaria duas vezes na situação do pobre Dale que reclama de sofrer assédio sexual em seu ambiente de trabalho. Na minha opinião ele é o personagem mais engraçadinho, o mais puritano e inocente. E que profissão é a dele?! Afinal existe mesmo assistente de dentista?!! Hahahaha.

quero-matar-meu-chefe-kurt-e-bobby

O Kurt Buckman (Jason Sudeikis – Família do bagulho) era o felizardo que tinha um chefe bacana e logo mais seria promovido – também é o mais “pegador” dos três -, porém, quando seu chefe morre após ter um infarto, quem vira seu novo chefe é o filho dele, Bobby Pellitt (Collin Farrel – Por Um Fio) um usuário de cocaína que só quer saber de curtição,  mulherada e não está nem um pouco preocupado com o futuro da empresa.

quero-matar-meu-chefe-mete-a-mae-jones

Jamie Foxx (O Ataque) faz um outro personagem muito engraçado na trama, chamado: “Mete a Mãe Jones” (só pelo nome você já dá risada!! Hahaha.) É um cara tão pilantra que chega a ser hilário! As caras e bocas que Jamie faz durante as atuações deveria ganhar um Oscar! Um verdadeiro sarro! Melhor cena: quando ele se revela um conselheiro criminal! Kkkkkkkk.

Quero Matar Meu chefe cena

Como tudo se desenrola, só você assistindo para saber! Se eu contar tudo, perde a graça! Mas garanto que assim como eu, você também dará muitas risadas!! Minha presença já está confirmadíssima para assistir a continuação mês que vem nos cinemas! 😉

TRILHA SONORA

trilha-sonora-filmes

Spoon – The Underdog (Música de abertura)

The Heavy – How You Like Me Now (adoro essa, lembro do filme na hora! / Cena em que faz uma passagem na vida dos personagens enquanto eles providenciam o dinheiro para o “Mete a Mãe”)

The Ting Tings – That’s Not My Name (Cena em que Dale está no carro cantando)

The Constellations – Perfect Day (Quando eles estão no mercado)

Publicado em Biblioteca

Um Dia de Cada Vez

livro-um-dia-de-cada-vez

Título Original: Faking Normal

Autor: Courtney C. Stevens

Editora: Objetivo LTDA

Ano: 2014

Alexi Littrel e Bodee Lennox são dois adolescentes que possuem um trauma em suas vidas, dois traumas distintos mas muito fortes. Em consequência desses acontecimentos os dois acabam se aproximando, onde um fortalecerá o outro. Ao contrário do post do livro “Desejada” que revelei tudo, nesse prefiro não contar, pois foi esse mistério que me manteve interessada durante toda a trama, só posso lhe adiantar o trauma do Bodee pois é revelado na primeira parte: Seu pai matou sua mãe. Ele já era um adolescente “esquecido e esquisito” na escola, mas com esse acontecimento em sua vida, ele e Alexi aos poucos vão ficando mais unidos pois somente um entende as feridas do outro.

O livro não chega a ser depressivo graça as amigas de Alexi (Heather – a adolescente desinibida e assanhada / Liz – responsável e compreensiva), ao baile da escola, os meninos do time de futebol americano, a irmã mais velha, mandona e cheia de si, uma casa na árvore e um novo sentimento por seu “anjo da guarda” que assim considero o personagem Bodee na história. Ele é o primeiro que tem seu trauma exposto, mas acaba sendo mais forte que a Alexi ajudando-a com o seu próprio.

“Erro da florista ou remetente? Espero que seja da florista. Se você gasta o valor de uma parcela de um carro em uma coisa que morre em uma semana, o mínimo que você pode fazer é aprender a soletrar o nome da garota que vai receber” (Pág. 145)

Como a mãe de Bodee e a mãe de Alexi eram amigas, a mãe de Lex o “adota” para morar em sua casa. Daí passam a se conhecerem melhor e uma amizade diferente e protetora desabrocha. O amor vem em consequência, mas a história não é clichê já que tudo se desenrola devagar e naturalmente. O trauma de Alexi é revelado aos poucos. Não demorou muito para eu perceber do que se tratava, mas a dúvida que paira no ar é: quem foi? Com esse enigma a autora nos prende ainda mais! Amo livros com mistério, e quando foi revelado o ponto principal, é tão chocante quanto o trauma em si. Em duas situações a autora nos faz pensar que é uma pessoa quando na verdade é outra, sendo elas o trauma de Alexi e o “Capitão Letras de Música”, se bem que, esse último eu acertei desde a primeira suspeita… 😉

“É. Essas mentiras, embora sejam muito fáceis de contar, são difíceis de conviver.” (Pág. 160)

Uma curiosidade da autora é que esse  livro, é seu primeiro, e no final da história ela deixa uma mensagem muito importante para o leitor que por acaso já tenha passado pelo mesmo trauma que Alexi. Uma forma diferente de “auto ajuda” sem ser esse o gênero do livro.

TRILHA SONORA

música

Como gosto de unir música a tudo, sejam filmes, livros ou as histórias que conto no blog, a trilha sonora ideal para esse livro (que inclusive ouvi durante a leitura) é:

Miley Cyrus – Last Goodbye 

Publicado em Músicas

Taylor Swift – 1989

Se você é vidrado em música assim como eu, já deve estar sabendo do novo álbum bombástico da Taylor Swift que está dando o que falar! Primeiro lugar no ITunes, na Billboard e como todas as mídias de música estão falando disso, eu não poderia deixar passar em branco! Taylor sempre foi considerada cantora country (apesar de suas músicas sempre terem um som meio pop, tal como “I Knew You Were Trouble”, “22” e “Haunted”) mas esse novo álbum não tem nem sombra de country, Swift está tão perfeita, que está no topo de todas as paradas, e eu, que já era sua fã, agora sou ainda mais!

Taylor-Swift-1989-deluxe

O novo álbum, que representa o ano de seu nascimento, realmente está in-crí-vel! 😮 Qual o motivo? Está totalmente POP, com letras de amadurecimento e relacionamentos. Mas não são só as letras que são boas, sem ver tradução nenhuma você já gosta do que ouve, como costumam dizer ela “lacrou” e nem de longe “flopou”. 1989 Deluxe possui 19 faixas. Para não ficar um post muito cansativo, falarei apenas de algumas, mas fique sabendo que todas, exatamente TODAS as músicas são incríveis!!!

taylor-swift-style

Vamos começar falando da minha preferida, STYLE:

“Você tem aquele olhar de James Dean, sonhador

Eu tenho lábios vermelhos, algo clássico que você gosta

E quando nós desabamos

Conseguimos ressurgir, todas as vezes”

Só ouvindo para entender como a música é incrível, na primeira ouvida já me apaixonei! Parece trilha sonora de filme. Estou torcendo para que vire single!

I KNOW PLACES

“Você está com suas mãos

Em minha cintura

É uma cena, e estamos aqui expostos

Posso ouvir as pessoas sussurrando enquanto passamos

É um mau sinal, mau sinal”

Começo com Taylor cantando misteriosamente, e refrão mais doce.

taylor-swift-blank-space

BLANK SPACE

“Então, irá durar para sempre

Ou acabará em chamas?

Você pode me dizer quando estiver terminado

Se os momentos bons superaram a dor

Tenho uma longa lista de ex-namorados

Eles te dirão que eu sou maluca

Pois, você sabe, eu adoro os jogadores

E você ama o jogo”

Há muitas especulações que esse será seu próximo single, que assim seja! 🙂

OUT OF THE WOODS

“Lembra de quando pisou no freio cedo demais

Vinte pontos em um quarto de hospital

Quando você começou a chorar

Querido, eu também chorei

Mas quando o sol nasceu

Eu estava olhando para você”

Foi a segunda música desse álbum a vazar na internet depois de “Shake it off”. Devo dizer que é linda, e o refrão? Mesmo repetindo várias vezes a mesma frase, ficou o máximo!

taylor-swift-wildest-dreams

WILDEST DREAM

“Ele é tão alto, e impossivelmente lindo

Ele é tão mau mas faz do jeito certo

Já dá para ver o fim, enquanto isso começa”

Doce na letra assim como na forma que é cantada, minha segunda preferida.

WELCOME TO NEW YORK

“Quando largamos nossas malas pela primeira vez

No chão desses apartamentos

Pegamos nossos corações partidos

E os trancamos em uma gaveta

Todos aqui eram outras pessoas antes

E você pode querer quem você quiser”

De repente deu uma vontade de ir para Nova York…

taylor-swift-1989

ALL YOU HAD TO DO WAS STAY

“Pessoas como você sempre querem de volta

O amor que deram

E pessoas como eu querem acreditar em você

Quando diz que mudou”

Já estou ficando sem argumentos para esse CD….

WONDERLAND

“Então, nós seguimos nosso caminho

Apaixonados demais para pensar direito

Sozinhos, era o que parecia

Mas havia estranhos nos assistindo

E os sussurros se tornaram falas

E as falas se tornaram gritos”

Amo o refrão dessa!

Não falarei mais, pois agora é com você! Quando ouvir todas desse CD es-pe-ta-cu-lar, me diz nos comentários qual mais gostou também?! 😉