Publicado em Teatro

Bordel Brasil em Caieiras!

Sabe quando você gosta muito de uma pessoa, muito mesmo, ao ponto de querer estar junto o tempo todo? Agora imagine que você conseguiu reciprocidade dele(a) e após muito tempo investindo, conseguiu realizar o sonho de ficar com essa pessoa.

Você sentiu seu beijo, seu abraço, até mesmo o seu corpo. Foi incrível! Superou todas as suas expectativas! Agora você não consegue parar de pensar nesses momentos que tiveram juntos. Fica revivendo, incansavelmente, a cada segundo, dentro da sua mente. Todas as sensações, a felicidade, o bem estar, tudo de bom que aqueles momentos te proporcionaram. Mal se passou um dia e você já está todo nostálgico.

Reconhece esse sentimento? Pois então, é exatamente assim que eu me sinto, após a apresentação do nosso espetáculo, Bordel Brasil, no Teatro Municipal de Caieiras, que ocorreu quinta-feira retrasada, dia 21 de julho! 🤩


Cena Monólogo Gadreel

Desde que entramos em cartaz, Bordel Brasil foi um grande sucesso. Por toda a sua originalidade, ousadia, cuidado em abordar temas tão delicados e por valorizar a diversidade. Quem vê nossas mídias de divulgação, não faz a MENOR ideia do quão, o espetáculo é MUITO MAIS do que aquilo que está sendo mostrado. Muito mais mesmo! Eu costumo dizer que é o tipo de peça que todo ator gostaria de fazer e qualquer plateia, com a mente aberta ou disposta a quebrar paradigmas, gostaria de assistir.

Desde o começo foram sessões lotadas, temporadas prolongadas, quando vimos já tinha se passado um ano! Sempre sonhamos com o crescimento e alcance do espetáculo e apresentar em Caieiras, conquista esta através de um edital, foi como avançar um importante degrau!

Estávamos adormecidos desde abril de 2022, quando encerramos mais uma temporada e pausamos nossas atividades. Mais tarde, o teatro que nos apresentávamos também fechou temporariamente e era um grande desperdício que um espetáculo tão lindo, emocionante e necessário, quanto o nosso, estivesse congelado por falta de recursos e oportunidades.


Prelúdio Coreografia “Espia Escuta”

Bordel Brasil foi projetado para um teatro alternativo, pequeno e mais intimista, como o que nos apresentávamos na Bela Vista, em São Paulo. Então imaginem o quão emocionante e assustador foi, quando nos deparamos com um incrivelmente maior, como o Teatro Municipal de Caieiras Maestro Sérgio Valbusa!! Foi uma sensação de conquista muito gostosa!! Sempre visualizamos nosso espetáculo alcançando um público maior e estar ali, diante daquela enorme boca de cena, nos remetia muito um sentimento de que aquilo era só o começo.

Apresentar em Caieiras foi como um despertar. Um renascimento. Estávamos há quatro meses sem pisar no palco e foi tudo tão mágico, significativo e grandioso como um verdadeiro sonho! Duas semanas se passaram e continuo aqui relembrando incansavelmente cada detalhe.

A nossa surpresa, ao se deparar com o espaço pela primeira vez, o sentimento de que aquilo era só o começo, o grande frio na barriga no dia da apresentação, até mesmo o lanchinho que nos deram, como mimo, antes de começar. Posteriormente, os registros fotográficos da Prefeitura de Caieiras, a plateia amistosa e querida que estava presente, sério, foi tudo muito melhor do que poderíamos imaginar! Fomos tratados como grandes artistas que somos. ❤️


Coreografia “P.U.T.A”

Eu tinha me esquecido dessa sensação deliciosa que é “estar no palco“. Quando você é alimentando internamente de uma maneira tão completa, capaz de te saciar por dias, até que você precise de mais uma dose. Uma sensação de conquista e satisfação tão forte, que não consigo sentir em nenhum outro trabalho, que não envolva a arte. Você pode até trabalhar em eventos, modelar para catálogos ou até mesmo fazer publicidade, mas nada, absolutamente nada, te faz sentir igual o palco te faz!

A adrenalina vem em três estâncias: A primeira, antes de entrar em cena, quando você sabe e ao mesmo tempo não sabe, o que está por vir. Afinal, a peça é a mesma, mas o palco é diferente, a plateia também, vem aquele famoso frio na barriga. A segunda, durante a apresentação, quando você está em cena, dando todo o seu melhor e recebendo uma resposta imediata da plateia. E a terceira estância, ao terminar da peça. Quando você é bombardeado pela forte sensação de missão concluída com sucesso e todo aquele acervo de emoções, imagens e sensações são fortemente documentadas e transferidas para o seu banco de memórias base.

Estava com muita saudade de sentir isso. ❤️

Que venham muito mais editais pelo Brasil e pelo mundo! 🌎


Elenco de Bordel Brasil para as Quintas Culturais, no Teatro Municipal de Caieiras Maestro Sérgio Valbusa. Da esquerda para a direita, de cima para baixo: Mari Lomar, Carol Di César, Secretário da Cultura, Wesley Gonçalves, Marcelo Lideolli, Itaci Alves, também do departamento da Cultura, Adler, Julianna Chiaves, Fabi Ribeiro, Danilo Henzler, o Diretor do espetáculo, Renato Alves, e Gustavo Vivaz.
Publicado em diário de uma atriz

Diário de Uma Atriz

“Bordel Brasil”

Quando eu estava em cartaz com o segundo espetáculo em que atuei, “Seja Benvinda”, determinada vez precisei ir ao teatro num dia em que ocorria o ensaio de uma outra peça. Acabei ficando para assistir. Havia quatro meninas no elenco e naquele momento ensaiavam a coreografia de uma dança super sexy com cadeiras, ao som de Beyoncé. Meus olhos brilharam! Pensei: “Uau! Que demais! Queria poder fazer parte desse espetáculo também!” Sempre gostei de dançar, mas nunca tinha feito nada profissional nesse sentido. Eu já estava em outro espetáculo e os ensaios deste ocorriam em um dia que eu já tinha outros compromissos, fora que eu ficaria bastante atrasada em relação ao restante do elenco. Guardei aquela vontade só para mim e deixei para lá.

De repente, chegou a pandemia. O mundo foi surpreendido por algo que só víamos nos filmes de terror e suspense. Foi muito difícil lidarmos com uma situação tão adversa, algo completamente novo para todos nós, sem nenhum manual de instrução. Estabelecimentos fecharam, empresas quebraram e o espetáculo em que eu estava atuando também foi cancelado. Muitas pessoas adoeceram e morreram. Tudo por conta de uma doença que é uma roleta russa, não sabemos como o vírus agirá no nosso organismo, até que isso aconteça. Parei de atuar, parei de estudar, fiquei enferrujada.

Após alguns meses, ainda no ano catastrófico de 2020, quando o governador de São Paulo flexibilizou a quarentena, o diretor do espetáculo anunciou que voltaria a montar uma peça, consultando o interesse e disponibilidade de seus atores. Não seria mais “Seja Benvinda” e, antes de saber qual peça seria, já aceitei logo de cara! Estava louca para voltar aos palcos de novo. Conforme o elenco foi se manifestando, ele decidiu que, mais uma vez, tentaria montar o espetáculo “Bordel Brasil” que era, por acaso, aquele que eu tinha assistido a um único ensaio, meses atrás, me encantado e desejado poder participar! Coincidência? Destino? Presente do universo? Não sei dizer muito bem, só sei que foi um grande respiro em meio a tantas notícias ruins que estávamos vivendo.

Em outubro de 2020 começaram os ensaios e o diretor nos deu total liberdade para criarmos nossos personagens. Alguns já estavam definidos e prontos no roteiro do espetáculo, mas para os novos que entraram, ele deixou que nós mesmos criássemos a sua trajetória. Eu sempre gostei mais da comédia, sinto que tenho mais facilidade com o humor, então, decidi aproveitar a mesma personagem que fiz em “Seja Benvinda”, Lili!

Lili em “Seja Benvinda” era uma puta de bordel, do sertão, com sotaque nordestino, que protagonizava cenas de comédia. Era a única amiga de Rosinha (Julianna Chiaves), a ingênua filha da beata, com quem acabava se enrabichando depois, por iniciativa da própria ruivinha. As duas são flagradas pela beata enquanto se beijam e Rosinha, após ser renegada pela mãe, se muda para o bordel com Lili.

Quando propus ao diretor aproveitar a Lili para “Bordel Brasil”, ele gostou! Mas eu precisaria criar uma gênese para ela. Escrever o seu monólogo de apresentação com a história da personagem. Não daria para usar a mesma trajetória que ela teve em “Seja Benvinda”, isso me limitaria demais, então, comecei do zero. Ela não seria mais macumbeira, muito menos tão bobinha, que vivia a sombra de Teresa (Jaine Mauriz) – outra personagem puta de Seja Benvinda -.

Em Bordel Brasil, eu queria que Lili fosse mais ousada, mais dona de si, mais engraçada e mais sensual. O que, na teoria, poderia até ser fácil, mas na prática não, não tanto quanto eu tinha imaginado. Ser sensual entre quatro paredes é uma coisa, agora ser sensual para uma plateia são outros quinhentos. Será que eu consegui? Vamos descobrir ao longo das postagens…

Publicado em Teatro

Bordel Brasil

Temporada: 12 de fevereiro a 16 de abril

Local: Teatro Zero Hora Ribalta

Categoria: Drama Musicado

Texto e Direção: Renato Alves | Fagulhas D’Arte

Hoje estou aqui para falar de um espetáculo teatral maravilhoso que irá estrear dia 12 de fevereiro, sexta-feira, às 21h (horário sujeito a alteração, diante desta pandemia), na Bela Vista, em São Paulo. BORDEL BRASIL é aquele espetáculo que veio para chocar! Também polemizar e ao mesmo tempo emocionar, ensinar e divertir. Completamente contemporâneo, cita diversas questões sociais que jamais deveriam ser ignoradas, seja na arte ou em sociedade.

Elenco de Bordel Brasil

O espetáculo mostra de forma intensa a realidade e o universo dos garotos e garotas de programa. O que os levaram a parar naquele mundo, seus traumas, suas motivações, seus medos e esperanças. Apesar de parecer um musical, Bordel Brasil é um espetáculo musicado. Repleto de muita música, danças coreografadas e um pouco de canto, tudo na medida certa para te impressionar e encantar. O espetáculo está tão lindo, artístico e poético, que até mesmo nós, do elenco, gostaríamos de poder assisti-lo, se não estivéssemos dentro dele atuando.

Conheça os Personagens

Madame Bordô

Bordel Brasil é a casa da Madame Bordô, a misteriosa personagem que busca resgatar os garotos e garotas de programa de situações difíceis e traumatizantes, os transformando em força para continuarem seguindo a vida, ao levá-los para um recomeço no Bordel Brasil.

Lili

Toda saliente e ao mesmo tempo doidinha, Lili é uma jovem que conheceu cedo os prazeres da vida. Ainda que viesse de uma criação extremamente religiosa, sempre foi bastante assanhada e imprudente. Considerada o respiro cômico do espetáculo, foi parar no Bordel Brasil após vivenciar uma situação pra lá de inusitada!

Joana / Lola

Joana era uma menina doce, inocente e, como toda criança, não tinha muito discernimento do que acontecia ao seu redor. Somente anos depois, mais velha, pôde entender o seu grande trauma de infância. Resgatada pela Madame Bordô, hoje se chama Lola!

Gadreel

Gadreel sempre foi incompreendido por todos à sua volta e a ignorância alheia faz com que as pessoas adotem atitudes extremas, que nem sempre são as mais corretas a serem adotadas.

Charlotte

Charlotte já teve uma vida comum, estável e tranquila. Até que um dia, sem mais nem menos, algo aconteceu. Quando não se via mais com forças para seguir, foi resgatada por Madame Bordô, que a levou para um renascimento das cinzas.

Guto

Guto é um rapaz muito peculiar. Viciado em sexo, encontrou na prostituição uma maneira de saciar as suas vontades e desejos. Porém, a vida que escolheu lhe trouxe algumas surpresas.

Lilith

Lilith sofreu na pele as consequências de confiar na pessoa errada e ter a sua vida arruinada por conta disso. Quem a enganou? O que de fato aconteceu? Só assistindo ao espetáculo para saber.

Jefferson

Jefferson é aquele macho escroto de balada. Completamente infeliz com a sua vida sexual, chegou no bordel para consumir e não trabalhar. No entanto, uma reviravolta surpreendente lhe aconteceu.

Histórias marcantes e surpreendentes, que tocam na ferida da sociedade, são retratadas de maneira poética durante todo o espetáculo. Despertará em você muitas reflexões e emoções que você nem sabia que estavam ali. É possível até que você se identifique com algum dos personagens ou até mesmo se lembre de alguém que também tenha passado por determinadas situações. Bordel Brasil é um espetáculo repleto de música, coreografias, rítmica, uma pitada de comédia e muita emoção!

Estrearemos em 12 de fevereiro às 21h e as demais apresentações serão todas as sextas-feiras deste consecutivo ano pandêmico, como um respiro merecido a tudo isso que estamos vivendo. As apresentações ocorrerão no TEATRO ZERO HORA RIBALTA, localizado na Rua Conselheiro Ramalho, 673, Bela Vista. Próximo a estação do metrô São Joaquim.

É orientado que antes de comparecerem ao evento, entrem em contato com um dos atores para que a sua presença seja considerada, pois o espaço é pequeno e a casa está com a ocupação reduzida devido à pandemia.

Você pode acompanhar as novidades através da página do espetáculo no Instagram: @bordelbrasiloespetaculo, e por lá também encontrará o Instagram de todo o elenco! Ahh, lembra quando falei que é um espetáculo musicado? Pois, então, preparei para vocês uma playlist especial, com a Trilha Sonora da peça! 🤩

Figurinhas da peça para download:

http://sticker.ly/s/UPD3SA